1 / 3
2 / 3
3 / 3

Orientações


Aproveite ao máximo com mínimos riscos!

A sauna, quando adequadamente utilizada, confere melhoria à saúde por relaxar e fortalecer diversos sistemas do corpo. Se usada de forma errada, pode determinar problemas, por vezes graves.
O objetivo do informativo é orientar as pessoas que desejam ou que já praticam sauna, possibilitando seu entendimento sobre as vantagens e alguns riscos existentes.
Poucos são os trabalhos científicos sobre os reais efeitos da sauna no corpo humano, como os riscos em situação normal e aqueles na presença de doenças. As situações podem variar muito de uma pessoa para outra. Dessa forma, qualquer afirmação deve ser criteriosamente analisada e, em caso de dúvidas, um médico deve ser consultado.

Os efeitos da sauna sobre nosso corpo
Relaxamento: o imediato e mais conhecido efeito da sauna é o relaxamento e a redução do estresse do dia a dia. Apenas alguns minutos darão a sensação de um corpo e mente renovados.
Coração e pressão arterial: as saunas são ambientes fechados e fortemente aquecidos, proporcionando um aumento da temperatura do corpo. Este, como resposta, utiliza-se dos mecanismos termorreguladores, na tentativa de resfriar-se. Os efeitos são dilatação dos vasos periféricos, incluindo os da pele, aumento do volume sanguíneo nestas áreas e aumento da perda de calor. Para manter maior volume de sangue na periferia do corpo, o coração aumenta sua atividade, como em um exercício físico moderado. Em consequência, eleva-se a frequência dos batimentos cardíacos, enquanto cai a pressão arterial.
Algumas saunas apresentam aviso de alerta para quem sofre de alguma doença cardiovascular, incluindo pressão alta. No entanto, os poucos estudos existentes sobre o efeito da sauna nessas situações indicam que elas são seguras, se os sintomas estiverem estáveis e a pressão arterial controlada.
Como orientação geral, todas as pessoas cardíacas que não podem realizar exercício físico moderado também não podem frequentar sauna, enquanto durar a restrição. Citando algumas situações como exemplo, não devem frequentar sauna, pessoas que têm insuficiência cardíaca congestiva ou outra forma de insuficiência cardíaca e as que sofreram ataque cardíaco nos últimos três meses.
Mesmo sem doença presente, a sauna também intensifica as hipotensões hipostáticas (queda da pressão e tontura quando se levanta rapidamente). Porém, não se caracteriza como doença, requerendo apenas atenção e cuidado dentro da sauna. Quem possui esse quadro espontaneamente ou agravado pelo uso de remédios para pressão alta não deve frequentar sauna, pelo menos nessa fase.
Menstruação: no período da menstruação, algumas mulheres sentem de forma mais intensa as hipotensões hipostáticas quando se levantam (sintomas referidos no item anterior). Se isso estiver ocorrendo, não devem frequentar sauna. A menstruação sem nenhuma intercorrência não contraindica a sauna.
Pele: o aumento de circulação estimula as glândulas do suor a eliminar água, resíduos orgânicos e minerais. Ela se torna mais limpa, com melhoria variável na elasticidade e na textura. Cremes hidratantes ou outros produtos só devem ser utilizados, quando indicados, após a sauna. Sua aplicação antes e durante dificulta a eliminação de suor e o controle da temperatura corpórea. No que diz respeito às doenças, como acne, eczemas e outras, alguns profissionais afirmam que a sauna é benéfica, outros defendem o oposto. Nessas situações, o mais prudente é seguir a orientação de seu médico.
Sauna e alimentação: o aparelho circulatório realiza maior esforço em algumas situações, como após farta alimentação, no exercício físico e nas situações em que ocorre intensa vasodilatação como em um banho quente e na sauna. O sistema circulatório nunca deve ser sobrecarregado com mais de uma das situações que determina maior esforço. Recomendação de não nadar após alimentar-se é um clássico exemplo; aguarde uma a duas horas. O mesmo procedimento deve ser seguido para banhos quentes ou sauna após alimentação pesada. Dê uma a duas horas de intervalo. Como depois de qualquer exercício, deve-se ingerir um a dois copos de água durante e após a sauna, para repor o líquido perdido.
Sauna e álcool: o consumo de bebidas alcoólicas aumenta os efeitos da sauna sobre a atividade cardíaca e, portanto, deve ser evitado.
Nunca ingerir bebidas alcoólicas imediatamente antes ou durante a sauna. O álcool dilata os vasos periféricos. Com a sauna, haverá maior dilatação e os efeitos serão ruins para o organismo. Os sinais e sintomas de mal-estar, náusea, tontura ou desmaio durante a sauna poderão ocorrer com maior facilidade.
Relaxante muscular: a vasodilatação produzida também ativa a circulação sanguínea nos músculos, facilitando seu relaxamento, melhorando a oxigenação e a renovação de resíduos do metabolismo. O resultado, para algumas pessoas, é a redução de dores musculares. No entanto, seu uso como coadjuvante em tratamentos só deve ser feito mediante orientação médica.
Sauna após exercício físico extenuante: deve-se evitar sauna após exercício extenuante ou após e durante doença debilitante. O organismo não suporta essas duas sobrecargas.
Perda de calorias: por determinar aumento da temperatura corpórea, aumento da circulação sanguínea e do trabalho cardíaco, há evidências de que existe perda de calorias durante a sauna e não apenas perda de água. Segundo algumas afirmações, uma seção de sauna bem conduzida equivaleria a 30 minutos de caminhada forçada.
Sauna e cansaço mental: o intenso cansaço mental não se constitui restrição. Estudantes finlandeses, tradicionalmente, fazem sauna depois de exames de final de ano.
Sauna seca e lentes de contato: lentes de contato podem ressecar e causar irritações oculares. Recomenda-se sua retirada antes de entrar na sauna seca ou seguir a orientação do oftalmologista.
Sauna, copos e garrafas de vidro: objetos de vidro nunca devem ser utilizados em áreas onde o piso é úmido e, por vezes, escorregadio. A redução da visibilidade dentro da sauna, a baixa luminosidade, necessária para um ambiente de relaxamento, contraindica o uso desses objetos.
Sauna e uso de joias: remova joias antes de entrar na sauna. Os metais tornam-se muito quentes causando inchaços na pele onde ele se encontra. Os inchaços podem causar constrição.
Mal-estar durante a sauna: o organismo das pessoas reagem de modo diferente diante do calor. Conheça seus limites, iniciando sauna a baixas temperaturas e elevando-a gradativamente. Deixe seu corpo sinalizar os limites. Não force. Não fique em uma sauna em condições desconfortáveis.
Nosso organismo adapta-se às repetidas exposições ao calor. O suor irá fluir melhor e o sistema cardiovascular funcionará com mais eficiência. E a sauna será prazerosa e benéfica.
Pessoas não acostumadas à sauna podem sentir náusea, tontura ou desmaiar. A náusea costuma ser importante sinal de alerta de que o organismo não está suportando aquela situação. O desmaio pode ocorrer logo após. Essa situação é mais frequente se o indivíduo estiver com estômago cheio ou hipoglicemia (baixa de açúcar no sangue).
Sentido náusea ou tontura, recomenda-se sair imediatamente da sauna, deitar e tomar um suco de frutas com açúcar ou, pelo menos, água. Se os sintomas forem intensos, solicitar ajuda.
Levantar abruptamente em uma sauna também pode causar tontura. Durante a sauna, os vasos estão relaxados e comportam maior quantidade de sangue. Levantando-se rapidamente, o sangue tende a acomodar-se nas partes mais baixas, reduzindo sua quantidade no cérebro, podendo causar tontura. Algumas pessoas têm esse sintoma em situações normais, ou seja, ao deitarem-se ou agacharem-se por alguns minutos, quando se levantam abruptamente podem ter tontura. Quem normalmente apresenta esse quadro poderá manifestá-lo mais intensamente na sauna e deve tomar muito cuidado, movendo-se lentamente. Se o indivíduo estiver deitado, deve sentar-se por alguns minutos e, então, levantar-se.
Sangramento nasal pode ocorrer, principalmente em pessoas predispostas a essas situações.
Quem não deve frequentar sauna: se uma pessoa não frequenta habitualmente sauna e leva uma vida sedentária, deve buscar orientação de seu médico, antes de frequentá-la.
Tempo recomendado: é recomendável limitar o tempo de sauna de 10 a 15 minutos. A combinação entre a temperatura elevada da sauna seguida de uma ducha fria eleva a circulação sanguínea e o metabolismo. Isso deve ser repetido algumas vezes e encerrado com um banho morno.
Sequência recomendada: 
- Após a sauna, tome um banho morno com sabonete.
- Selecione a sauna seca ou úmida, iniciando a baixas temperaturas e elevando-a gradativamente. Deixe seu corpo sinalizar os limites. Não force.
- Relaxe e aproveite por 10 a 15 minutos ou menos, se sentir-se muito quente ou desconfortável. Não ignore os sinais que seu corpo lhe apresenta. Estes podem variar de um dia para outro ou da primeira sauna para as outras na mesma sessão.
- Sem pausa, entre na água fria ou tome um banho frio ou levemente morno. Pessoas com problema coronariano devem evitar resfriamento brusco.
- Ingira pequena quantidade de água se seu organismo solicitar.
- Retorne à sauna por 10 a 15 minutos.
- Entre na água fria ou tome um bom banho novamente.
- Repita os passos acima na quantidade que lhe agradar e enquanto se sentir confortável. Alguns profissionais recomendam três séries como ideal.
- Ao final, tome um banho morno.
- Fique na sala de relaxamento por alguns bons minutos, ingerindo líquidos (água ou sucos de fruta) e descansando. Seu sistema circulatório precisa retornar ao normal, afinal a sauna foi um esforço para o organismo.
Boa sauna!


Contate-nos!

Podemos esclarecer todas as suas dúvidas sobre nossos serviços.


Atendimento


.......


Horário de Funcionamento

Domingo a Quinta - Das 12h às 22h.
Sexta e Sábado - Das 12h às 23h.


Ligue!

+55(11) 3338-0867


Local - Visualizar no Google Maps

Largo do Arouche, 336
República - São Paulo - SP

Siga nossas redes.

Site desenvolvido em web responsive
2019 - Champion Club - © Todos os direitos reservados.
Powered by ARTSHOP DIGITAL